30 de julho de 2014

Não Nascemos Prontos! Provocações Filosóficas

 

Somos a edição mais nova de nós

Não Nascemos Prontos! é um dos três livros da série Provocações Filosóficas do autor Mario Sergio Cortella. Outro, o intitulado de Não se Desespere! já foi resenhado aqui no blog (postagem pode ser lida aqui). Tal qual o anterior, Não Nascemos Prontos! passeia por temas filosoficamente relevantes e atuais.

O prefácio é feito por um dos filhos do autor. Isso também ocorreu no Não se Desespere!, mas nele o prefácio é feito por outro filho. Tal tendência me leva a deduzir que Não Espere pelo Epitáfio!, o último Provocações Filosóficas também deve ser apresentado por um terceiro filho do escritor. Tal perspectiva é bem interessante, uma vez que conferimos como cada filho apresenta o pai; o que cada um enaltece da vivência que compartilharam. São óticas únicas as dos filhos e me questiono a singularidade da dos filhos de filósofo.

O livro em si reúne textos breves e inquisitivos sobre os mais variados temas. O que os une é a visão filosófica que Cortella dá ao cotidiano. Como é característico da trilogia Provocações Filosóficas, a ideia é dar ao leitor perguntas para que responda por si mesmo. Reflita e deduza. É um livro que não acaba. 

Pensatas do tipo “nascer pronto e acabado”, que, inclusive, dá título a obra, permeiam todo o livro. Alcançando as deduções que o tema exige, já que ao não nascer pronto, somos constantemente formados, alcança-se a informação de que não envelhecemos. Isso mesmo. Explico: o conceito de velho só se aplica às coisas prontas, que não mudam, já que para o que não muda a única opção existente é a deterioração. Nós homens, mudamos. Nascemos, crescemos, aprendemos. Para nós o conceito integral de velho não se aplica, já que há sempre “novidade”. Óbvio que isso não abrange o que se tem por deterioração. Mesmo assim, é uma forma inusitada de pensar. Assim é com vários assuntos, como insatisfação, ambição, internet, tempo, imprensa, egoísmo.

Em poucas palavras, leitura cativante e recomendada para todos aqueles que pretendem ver as coisas de uma forma diferente. Para os cansados do mesmo, do óbvio e das respostas padronizadas que servem para tudo, menos para satisfazer a ânsia por conhecimento. Um conhecimento que vem de dentro; que é reflexivo e maravilhoso. Cortella nos alerta, como alguns já fizeram, sobre a nossa identidade perturbada. Quem és tu? Quem sou? Quem sou eu de verdade. Eu já não sei…

E você?

Fica a resenha e a dica.                      

Abraço.

24 de julho de 2014

Menina Veneno já tem e-book

 

10392435_332225216926651_4794600705781158616_n

A autora Mariana Ribeiro, já comentada aqui com a obra “A Herdeira”, lançou esta semana o livro digital do seu mais novo trabalho: Menina Veneno. Confira a sinopse da história:

Audrey Mantovani tem dezessete anos, é filha de um diplomata e estudante de Jornalismo, que adquiriu vasta bagagem cultural em suas viagens ao exterior na companhia do namorado, Frederico Fernandes. Ela seria apenas mais uma adolescente normal vivendo nos anos oitenta, não fosse pelo fato de ter um dom premonitório através dos sonhos, os quais estão relacionados a grandes acontecimentos com repercussão mundial. Decidida a fazer tudo o que estiver ao seu alcance para mudar o rumo dos acontecimentos, ela passará por cidades como Nova York e Londres.
Como Audrey lidará com a responsabilidade de prever certos eventos futuros? Por quanto tempo ela conseguirá manter o seu segredo preservado da mídia mundial? E quais serão as consequências ao interferir no destino?
Menina Veneno é um New Adult contemporâneo, que envolve problemas cotidianos com uma dose extra de sobrenatural. Não faltam referências sobre música, filmes, entre outros assuntos relacionados à cultura da década perdida.

O book trailer do livro:

A autora tem um site pessoal onde é possível conhecer os dois primeiros capítulos do livro gratuitamente. Lá também compartilha todas as suas novidades. Eis o link:

http://www.marianaribeiro.net/

O e-book completo de Menina Veneno está disponível no site da Amazon por menos de três reais:

http://www.amazon.com.br/Menina-Veneno-Mariana-Ribeiro-ebook/dp/B00LYDWPAA/

Taí uma dica de leitura para o fim de semana.

Abraço.

17 de julho de 2014

A Menina dos Olhos de Jabuticaba

 

Riqueza não é tudo

A Menina dos Olhos de Jabuticaba é o terceiro livro de Sidnei Salazar lançado pela Livrus. Já li os dois anteriores: De Volta à Pangeia (resenha aqui) e Ariosvaldo, Um Estranho no Céu (resenha aqui) e devo dizer que a prática tem levado o autor ao amadurecimento e á conexão com seus leitores. Explico. Em A Menina dos Olhos de Jabuticaba, temos uma obra bem acabada, voltada para um público amplo e de mensagem acessível. Não estou inferindo que as anteriores sejam o oposto, mas aqui, fica claro o cuidado do autor com estes detalhes.

Somos apresentados a duas personagens principais: Hermes e Vitória. A primeira, um homem já de idade, dono de uma próspera rede de farmácias de São Paulo, cuja vida não teve outro sentido a não ser angariar recursos financeiros.  A segunda, uma criança de oito anos, órfã de pai e mãe, pobre e que vive em Goiânia com uma avó. Duas perspectivas tão distantes que acabam se encontrando para emocionar o leitor. Uma história que trata de temores reais de qualquer ser humano. Solidão, pobreza, loucura, traição, morte e doença. Tudo encarado com esperança, fé e força, pelo menos por Vitória. Com ela, Salazar também resgata aquele brilho da infância, da novidade e dos dias vividos com plenitude. Um contraste interessante ao modo de vida de Hermes, a outra personagem.

A leitura é rápida, fluída e direta. As explicações contidas nas páginas do livro estão ali por necessidade. Lugares e pessoas reais também fazem parte de A Menina dos Olhos de Jabuticaba, o que torna o texto ainda mais próximo de nós. Em diversas passagens é possível ter noção completa de como uma pessoa de verdade lida com a dificuldade apresentada. Em outras, contudo, ficamos apenas com as características que gostaríamos que se tornassem fundamental em todos.

Se a obra peca, se podemos dizer assim, seria no quesito extensão. Tive o ligeiro desejo de continuar lendo após o término do livro. Talvez tal impressão tenha se dado por causa da intensidade da história, que realmente prende. Resumindo, leitura recomendada para entreter e emocionar. Obra de qualidade tanto como produto (o livro físico é lindo), quanto culturalmente. Eu só queria mais…

Fica a resenha e a dica.

Abraços.

15 de julho de 2014

Estela quase pronto

 

banner página

Três livros, um mundo

Quando escrevi as duas palavras “por acaso”, as primeiras do livro Ester, o primeiro que publiquei no não tão longínquo ano de 2009, elas tinham mesmo o sentido próprio dos termos. Foi uma brincadeira inspirada no jogo de escrita “continue a história de onde o outro parou”. Quis criar uma história com as palavras “por acaso”. Involuntariamente, ingenuamente acreditando que aquele momento fosse mesmo aleatório. Pois bem, a história seguiu e me revelou um mundo.

20590387.jpg-rx_640_256-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

A personagem Morte esterá em Estela

Este mundo pequeno para caber onde cabe, chega ao seu ápice e desfecho com o livro Estela. Digo ápice porque será nele que as explicações se concentrarão. Menciono desfecho porque ele conclui alguma coisa. Lembro que os livros Ester e Edissa já publicados se passam em um mundo fantasioso; de características próprias, centrado em personagens peculiares que possuem lá suas razões existências. Inclusive de serem nomeados. Esclareço também, que o segundo livro não é continuação do primeiro e nem este terceiro será do segundo. Trata-se de histórias que possuem ligação, mas ela não é evidente e nem direta. Estabelecê-la ou não, caberá ao leitor. 

a-menina-da-boneca de andré pinto

Crianças

Nesta etapa que me encontro, depois de algumas publicações, muito estudo e de tentar por exatas treze vezes escrever Estela, posso dizer que estou o mais próximo possível daquele acaso do início do texto. Não sei se me faço claro, mas o que quero dizer é que o texto da décima quarta versão já também muito costurado e cortado, tem aquilo que faltou às outras treze versões. Há algo que eu queria nele. Não se trata de autopromoção, nem egocentrismo que me move agora. Se posso estabelecer algum sentimento, seria o de dever cumprido ou quase cumprido, já que a história ainda não está acessível.

10345742_264388550412647_7118503167416265462_n

Teremos violino…

Não é o trabalho de um único homem, não tinha como ser. Tem as capas, a diagramação e a opinião de leitores. É um conjunto bonito que em breve poderá ser visto na sua totalidade. Lembro-me, de novo, do acaso e não sei o motivo.

images (1)

e tatuagens…

A ideia do texto é informar que Estela está quase pronto. Espero que o livro continue à altura dos leitores que tenho e que seja capaz de angariar mais. Para saber mais continue acompanhando aqui no blog. Comprar Ester e Edissa, clique aqui. 

Abraço.

7 de julho de 2014

Sidnei Salazar lança novo livro


A Menina dos Olhos de Jabuticaba é o título do livro recente do autor Sidnei Salazar. No dia 12 de julho na Book Store do Shopping Hortolândia, às 19h30 ele estará autografando exemplares. Já resenhei dois livros do autor, cujas postagens podem ser vistas aqui e aqui. Detalhes do evento, na página dedicada a ele no Facebook:


Aqui o link para adquirir o livro:

Estou ansioso para ter este novo livro nas mãos e conferir uma nova história. 
Fica a dica para sábado. 
Abraço.   

3 de julho de 2014

Nossa Vez de Viver de Eliana Silva

 

Um olhar atendo ao cotidiano

Eliana Silva é membro da Academia Guaçuana de Letras e autora do livro “Nossa Vez de Viver”. A obra reúne poesia, frases e crônicas da autora que cria a partir do que vivencia. Um livro tocante, sensível e que remete o leitor à reflexão sobre o que acontece todos os dias e não nos damos contas.

Encontramos também a “descoberta de si mesma” pela qual a autora passou. Nas páginas do livro poético há a sutil conclusão experimentada por alguém que parou para pensar. Um olhar calmo sobre o dia, as pessoas, os sentimentos. O leitor que se aventurar nas páginas de Nossa Vez de Viver vai sentir que está rápido demais; que é preciso pisar no freio e observar.

Eliana é consciente do seu papel; da sua missão de contar o que se perdeu na velocidade mundana. Sua inspiração é visual, mas de uma forma que não estamos tão acostumados. Um olhar, como já dito, calmo e observador. Silente para que não seja contaminado pelas vozes incessantes de fora. Um deleite para os mais antigos e um conselho aos recentes. Às vezes é preciso observar de verdade o que está acontecendo. O ideal seria fazer como a autora; ter um ritmo próprio, que caiba tudo e que siga. Como leitor, tive de parar o que estava fazendo para tentar chegar perto do que me era relatado. Como vitima da robotização que assola todas as pessoas, não pude ter os olhos de quem me contava sem que tivesse de abandonar a minha rotina. Talvez as páginas de “Nossa Vez de Viver” tenham me despertado ou pelo menos me fizeram lembrar de algo adormecido. Talvez, ainda, com a prática, seja eu também capaz de não precisar parar para observar.  

Em suma, um livro capaz de fazer o cotidiano se transformar no que de fato é: uma dádiva única. Leitura recomendadíssima.

Fica a resenha e a dica.

Abraços.

1 de julho de 2014

Ethernia será publicado com a nossa ajuda

 

[image%255B4%255D.png]

A autora Kamila Zöldyer já teve os seus três livros resenhados aqui no blog. Todos eles eram e-books, mas isso está prestes a mudar. Ethernia, o primeiro dessa trilogia, cuja resenha você pode ler aqui, será publicado fisicamente. Isso mesmo, poderemos ter nas mãos, cheirar, folhar e guardar o livro. Não é legal?

Só tem um detalhe. O livro será publicado com a ajuda dos seus leitores através do Catarse, site de financiamento coletivo. Basicamente funciona assim: você ajuda financeiramente um projeto e quando ele se tornar realidade, você recebe uma recompensa. A Kamila está generosa com os seus financiadores, veja lá:

http://catarse.me/pt/ethernia

Todas as informações estão no link informado. Lá você vai encontrar as quantias de financiamento e as recompensas. Também o que acontecerá quando o prazo para o financiamento terminar. Tem um vídeo bel legal da Kamila falando do projeto. Eu confesso que ainda não contribui, mas também deixo registrado a minha intenção de fazê-lo. Eu gostei muito do livro. Vamos ajudar uma autora a publicar o seu primeiro livro!

Abraço.