30 de novembro de 2012

O Diário do Fezesman: Educação de merda

 

[image%255B3%255D.png]

Quando estou em uma sala de aula, reparo bem nos que estão lá comigo. Nos seres humanos que estão sentados nas carteiras e sei que todos possuem histórias fantásticas para contar. O triste é saber que essas histórias nunca serão contadas porque eles não saberão contá-las.

São vidas, são pessoas, são pequenos, grandes, brancos, negros, de todos os tipos que já são fadados à merda. Não que possam escolha, não sabem o que é escolha. A culpa é do governo! A culpa é dos professores! A culpa é dos pais que não dão educação para os seus filhos! A culpa, caro humano, é sua.

Numa escola de merda nada funciona como deveria, mas parece funcionar que é uma maravilha. Notas altas, presença nas alturas e o aluno lá embaixo. O professor também segue o mesmo caminho: bônus por ensinar bem, mas obrigação de aprovar quem deveria reprovar. O bônus é fantasioso e o mestre deveria receber maunus (já não recebe?).

Sorte minha ser uma merda e não precisar frequentar a escola. Merda é sempre merda e continua na merda.

Mandaria abraço se eu tivesse braços.

Fezesman.

26 de novembro de 2012

No 12º Capítulo de “Super Poderosa”

 

superpoderosa2

No 12º capítulo de “Super Poderosa”, Mercúria será levada ao limite do seu poder de regeneração na batalha final contra Ardente. Quem vencerá? Veja lá nos links de leitura:

http://www.livroson.com/livros/69-em-producao/2111-super-poderosa

http://www.bookess.com/read/13598-super-poderosa/

Será que “Divas” morrem?

21 de novembro de 2012

O 11º Capítulo de “Super Poderosa”

 

Já está no ar o décimo primeiro capítulo de “Super Poderosa”. Confira nos links:

http://www.livroson.com/livros/69-em-producao/2111-super-poderosa

http://www.bookess.com/read/13598-super-poderosa/

Olha só como está o livro no Livros On!

 
Abraços!

14 de novembro de 2012

A gente ama, a gente sonha



 proibido sentir

“A gente ama, a gente sonha” é o título do trabalho mais recente da escritora Fabiane Ribeiro. O livro, que por enquanto é restrito à publicação digital, retrata um futuro no qual as pessoas são dividias por classes sociais e vivem em um ambiente impróprio para a sobrevivência humana. Os homens poluíram o ar e os mares. Só conseguem atingir os trinta anos de idade pessoas da classe R (Ricos) ou E (Extremamente Ricos). Os Ps (Pobres) e Ms (Miseráveis) não chegam muito longe, já que vivem ao “ar livre” respirando ar poluído e expostos ao sol escaldante. A história começa com uma cidadã M, lutando pela simples necessidade de respirar.

Zildhe está no fim da vida aos vinte e seis anos de idade. Sua única esperança é sobreviver o suficiente para ver o filho nascer no Hospital dos Embriões, o local destinado ao nascimento de todas as crianças do futuro. Nesse local trabalha Vanessa, a protagonista da história que, além de ser uma cidadã R, tem a profissão de Geradora. Ela é a responsável para monitorar e zelar pelo nascimento dos bebês. O envolvimento de Vanessa com o bebê de Zildhe vai dar rumo á toda a história.

Vanessa, Nenê para os íntimos, perdeu os pais quando nova. Vive em sua casa com seus dois irmãos, protegida por Redoma, o artifício tecnológico responsável pela proteção das pessoas do sol e pela purificação do ar. Na casa ainda se encontram os Robôs Pessoas, que são responsáveis por auxiliar as pessoas e registrar todos os momentos de suas vidas. Nenê não é como as pessoas da Cidade que Nunca Dorme, o nome do local onde reside. Ela sonha, o que é proibido pelo Maquinário, o complexo detentor do poder na sociedade que virá.

Sonhar da forma que conhecemos, no futuro, não é permitido, assim como expressar qualquer tipo de sentimento. Para suprir a necessidade de sonhar atinente ao ser humano, o Maquinário instituiu Máquinas de Sonhos, cujas programações já são pré-estabelecidas e contribuem para o plano de manter as pessoas sob controle. Isso se parece muito com as nossas TVs de hoje, não acha? Só é possível sonhar com aquilo que o Maquinário permite, mas a Máquina de Sonhos de Vanessa está com defeitos e ela é livre para sonhar o que quiser. Consequentemente poder resgatar algo há muito perdido: os sentimentos.

Uma estranha paixão pelas coisas dos “Antigos” (nossa sociedade), os sonhos livres, o bebê de Zildhe, o misterioso amor que lhe aparece nos sonhos, a criança que adora pintar telas, vão mudar a vida de Vanessa e do futuro de uma forma surpreendente, cuja mensagem nos faz refletir sobre nossas próprias atitudes e sobre a nossa sociedade. É exatamente isso que fica ao terminar a leitura de “A gente ama, a gente sonha”, a reflexão sobre o mundo, sobre as pessoas e os sentimentos. O que é mesmo importante?

Um livro rápido, intenso e de mensagem relevante, como já parece ser característico da autora. A exploração dos sentimentos em suas mais variadas formas em conjunto com o mistério tornam a leitura agradável e fruída. Confesso que fiquei surpreso com a revelação do verdadeiro amor de Nenê que acontece no final do livro. Eu não fazia ideia e isso me deixou satisfeito. Fabiane nos surpreende e como é bom ser surpreendido.

Fica a resenha e a dica.

Para clicar:

Peça o seu e-book:

Conhecer os livros da autora:

Facebook:






12 de novembro de 2012

10 capítulos de “Super Poderosa”

 

capasalvadores

Já está no ar o décimo capítulo do livro ou série literária denominada “Super Poderosa”. Com isso, já temos dez capítulos na íntegra disponíveis nos sites que apoiam o projeto. Eis os links de leitura:

http://www.livroson.com/livros/69-em-producao/2111-super-poderosa

http://www.bookess.com/read/13598-super-poderosa/

Eis uma prévia do capítulo:

Verônica dirige a velha caminhonete de Clarice até o mercado, odeia fazer compras. O carro funciona bem, foi útil tê-lo recebido junto com todos os outros bens da falecida. Ela estaciona, retira suas sacolas de pano e dirige-se à entrada do grande mercado. Tudo está tranquilo naquela tarde. Nos corredores encontra a advogada Valéria. Durante aquela semana haviam se visto todos os dias, já que Valéria passou no Sebo para comprar seu jornal todas as manhãs.

— Como vai? — cumprimenta a advogada.

— Bem. Só vir fazer compras que não me agrada, mas fazer o que...

— Eu gosto. — a advogada sorri.

Verônica retribui o sorriso.

— Acompanhe-me e lhe mostrarei como pode ser gostoso realizar compras.

Verônica e Valéria andam juntas pelos corredores conversando assuntos rotineiros durante o período de compras. Dirigem-se ao corredor de congelados e a advogada acha incrível como se sente bem ao lado da jovem vendedora de revistas.

O carrinho de Verônica está cheio, o que causa curiosidade em Valéria:

— Disse-me que mora sozinha, não é muita coisa para uma pessoa?

Continue lendo nos links indicados anteriormente.

Abraço e obrigado.

8 de novembro de 2012

“O Silicone” está na Luzeiro

 

 

No final do ano passado, quando estava em uma praça conhecida aqui da minha cidade desfrutando dos eventos natalinos, conheci uma artista incrível. Chamou-me atenção seus cordéis coloridos, seu livro e sua pessoa atrás de uma mesinha num cantinho dessa praça.

Depois veio a surpresa. Ela e algumas crianças deram um show naquela noite ao declamarem em praça pública o cordel “O Silicone”. Aquilo foi mágico e agradeço por ter estado ali e vivenciado o espetáculo. Claro que levei o livro dela para casa e desde então mantemos amizade. Estou falando de Fátima Fílon e do seu cordel “O Silicone”, agora lançado pela Editora Luzeiro (para saber o que é um cordel, clique aqui).

Cordelista, poetiza, membro da Academia Guaçuana de Letras e pessoa que dá nome à biblioteca, Fátima Fílon galga mais um degrau importante na literatura. Publica seu cordel por uma editora de renome e especialista neste tipo de literatura. Olha só o link do livro:

http://www.magazinegibi.com.br/produto-4661-literatura_de_cordel_o_silicone_

Eu não vejo a hora de encontrá-la para pegar o meu autografado e você?

Parabéns à Fátima Fílon por essa vitória. Fica registrado o nosso desejo de sucesso e de mais cordéis.

Abraço.

5 de novembro de 2012

“Super Poderosa” já está com nove capítulos

 

Verônica

Desenho de Verônica

Todo mundo sabe que uma das características do projeto “Super Poderosa” é a adoção de capítulos curtos. Aliada a postagem frequente o recurso tem a finalidade de fornecer ao leitor a chance de conhecer os capítulos novos sem perder muito tempo. Mesmo assim, já estamos com nove capítulos, dê uma olhada lá:

http://www.livroson.com/livros/69-em-producao/2111-super-poderosa

http://www.bookess.com/read/13598-super-poderosa/

Nunca é muito agradecer aos amigos leitores que sempre me prestigiam com visitas.

Forte abraço!