20 de abril de 2018

Mais um capítulo de graça para ler!


O Capítulo 3 de "V de Verônica" acaba de ser adicionado ao Wattpad, veja no link:


Também já está disponível no Issuu:


Não é o máximo?
Ah, você pode comprar toda a história clicando aqui. 
Abraço!

17 de abril de 2018

O primeiro capítulo de La Bandida



Prólogo




 "Sangue... droga!" 
  
Um homem que aparentava ter 45 anos sorria ao olhar para a sua futura vítima; seu futuro troféu: 
 — Como é La Bandida? Como vai puxar o gatilho do seu revolver? 
Hum... era verdade! Como a pistoleira mais famosa do New Oeste poderia sacar do seu coldre? Ela estava baleada no braço esquerdo, o seu ponto forte em sacar da arma. O sangue escorria pela sua luva de couro e chegava a lhe causar frio. O direito? Não, não seria possível atirar com a mão destra... 
La Bandida se afastou e encostou-se atrás da parede, respirando com dificuldade. O homem de chapéu negro e de lenço vermelho no pescoço se aproximou acariciando o revolver de prata na sua cintura: 
 — Sabe, Helena, eu nunca pensei que chegaríamos a este ponto, um dia. Quem poderia prever que eu seria o xerife e você a bandida! O mundo dá muitas voltas minha menina... 
Helena! Droga! Era este o seu nome. Já havia até esquecido. A dor lhe fazia esquecer quase tudo. 
O homem se aproximou e agarrou Helena pelo braço ferido e a puxou para si, próprio. Depois deu um soco no rosto da garota fezendo com que seu chapéu negro caísse no barro: 
— Vou facilitar as coisas para você, menina! — Disse ele, ao enfiar a mão no seu próprio coldre e retirar um dos seus revolveres. 
Depois, o homem colocou a arma na mão direita da pistoleira: 
— Vamos! Segure! 

“Não dá.” 

A arma caiu na areia barrenta. Os dedos da mão direita de Helena eram fracos. Não suportavam o peso de um colt 45. Aliás, não suportavam quase nada. 
— Assim você me decepciona!  

“Vou te encher de pólvora, seu desgraçado!” 

— Acabou a brincadeira, La Bandida! Prepare-se, pois teremos nosso tão esperado "gran finale"!   — O homem agarrou a arma que repousava sobre o barro e devolveu ao coldre da moça: 
 — Pronto! Agora você está armada novamente. Vou me afastar e quando o Jack gritar "já", atiraremos! Quem sobreviver paga o funeral do outro. 
O homem lançou seu olhar negro para a moça e ela reconheceu aqueles olhos. Aliás, aqueles olhos a remeteram para um passado já bem distante e que talvez fosse a hora de relembrar...

12 de abril de 2018

V de Verônica no Issuu

Prezados, trago-vos a informação de que o livro V de Verônica está disponível para leitura no Issuu, a plataforma de livros e revistas digitais. O interessante desta versão da obra é que ela já possui o layout que pretendo usar na versão impressa do livro.

Quer ver como ficará?




Não é legal?
Abraço! 

5 de abril de 2018

O capítulo 2 de "V de Verônica" já está no ar!

Como anunciado nas últimas postagens, o segundo capítulo do e-book "V de Verônica" foi postado integralmente no Wattpad na data de 04 de abril de 2018. Confira o link:


Daqui a duas semanas disponibilizarei o terceiro capítulo e assim sucessivamente até o final da história, ou seja, até o capítulo 15. 

O leitor que desejar ler o conto completo, pode comprar o livro digital no Amazon/Br, clicando aqui

Referência física para a personagem Verônica Albuquerque Gonçalves 

Saliento que postarei todos os capítulos do livro, mas vou retirá-lo do ar depois disso. Peço a gentileza de acompanharem as postagens para ler toda a história gratuitamente e me retornarem com uma opinião sobre a história. 

Abraço! 
Paul Law

2 de abril de 2018

Livro completo por apenas 1,99


O meu livro V de Verônica começou a ser publicado gratuitamente na internet na semana passada. O primeiro capítulo, inclusive, está aqui no blog para a leitura (clique aqui e veja). O que você não sabe é que o livro já está totalmente escrito e publicado no Amazon! Isso mesmo, você pode ler toda a história, ou seja as 102 páginas do livro por apenas R$ 1,99. Veja o link:


Minha intenção é lançar um capítulo a cada quinze dias no Wattpad até que toda a história seja disponibilizada de forma gratuita. Depois de todos os capítulos publicados o livro deixará de ser gratuito e ficará disponível para compra no Amazon. 

Tenho vontade de disponibilizar o livro em outras plataformas de leitura,mas ainda estudarei quais. A edição impressa também é um objetivo.

Quer saber mais? Veja algumas informações.

                       Capa


Sinopse

Se você tivesse superpoderes seria obrigado a usá-los para ajudar os outros? Verônica Albuquerque Gonçalves, uma jovem e discreta vendedora de livros usados, pensa que não. Entretanto, ao ser descoberta, presa, estudada e confrontada com as consequências de sua inércia, se perguntará se as coisas não poderiam ser diferentes.  Implorará por uma segunda chance, mas o tempo não pode voltar, pode?
V de Verônica é um conto de super-herói que aborda questões morais pela ótica do herói; seus deveres e direitos, assim como as consequências de seus atos.

Wattpad:

https://www.wattpad.com/story/142350685-v-de-ver%C3%B4nica



27 de março de 2018

As Primeiras Quinze Vidas de Harry August

As Primeiras Quinze Vidas de Harry August

Quinze vidas e me lembro de todas

Imagine que sua vida reinicie após a morte. Você viverá tudo novamente, mas poderá alterar algumas coisas involuntariamente, já que não tem consciência de que é a segunda vez que faz aquilo e, obviamente, escolhe de forma aleatória. Um pouco confuso? Agora adicione a isto a capacidade de se lembrar de todas as suas vidas e teremos o enredo principal de "As Primeiras Quinze Vidas de Harry August" de Catherine Webb.

Como é de se esperar a história começa com a morte de Harry, mais uma, da mesma causa, no mesmo local. O que difere esta das outras é a visita que recebe minutos antes de partir. Trata-se de uma criança que tem uma mensagem importante para mandar ao passado: o mundo está acabando! Quando Harry renascer nos idos de 1919, terá a missão de fazer alguma coisa para mudar o futuro. Bem, ao menos é o que se espera dele, embora nas primeiras vidas o protagonista não entende como funciona sua condição de kalachakra (aquele que se lembra de todas as vezes em que sua vida começou de novo).

Boa parte do livro é gasta para explicar a ele e a o leitor como se dá este processo de reset de vida, começando com o nascimento de Harry que se dá sempre no mesmo local e da mesma forma, numa estação de trem e perpassando por sua infância como filho bastardo de patrão, criado por subalterno e desaguando em sua mocidade que varia de vida em vida. Harry foi soldado, médico, físico, espião, antes de conhecer o Clube Cronos, uma seita secreta de pessoas com as mesmas habilidades que ele. Não se espante, as vidas de Harry August são intensas mesmo e as coisas ainda ficam mais interessantes quando ele conhece Vincent, o sujeito que o mata pelo menos duas vezes.

As Primeiras Quinze Vidas de Harry August é uma obra bem planejada e executada. Dados históricos são usados com sutileza e precisão, dando ao leitor a sensação de coerência necessária a compreensão do enredo. Sim, nomes de pessoas reais são mencionadas no livro, atores de época, por exemplo, o que enriquece a leitura. Isto ainda não é o ponto forte de Webb, creio. O que mais chama atenção no livro é a reflexão sobre o tempo. O que faríamos se tivéssemos todo o tempo do mundo? O que feríamos se soubéssemos o que vai acontecer? Viver nestas condições seria bom?

É importante frisar que há momentos do enredo que são pura enrolação; gastos com futilidades e explicações desnecessárias ao entendimento maior, mas podem ser classificados como prévios para a ação. O final, digno de filmes surpreendentes, compensa toda a lentidão de antes. Em resumo, um livro cativante, interessante e reflexivo. Intenso, mas longo, cuja história muito pode acrescentar ao nosso entendimento de tempo e mundo; ao nosso conceito de papel no grande plano existencial.

Recomendado! Fica a resenha e a dica.
Abraço.
Paul Law